outubro 13, 2007

Reencontro

Tento perceber o que me empurra para ti.
Não entendo porque te vejo em imagens reflectidas,
como um espelho que se parte em mil pedaços.
Preciso de ti, sem que te conheça
E sinto que te percebo,
como se parte de mim estivesse dentro do teu corpo.
Procuro-te incessantemente
e não me canso, jamais,
porque decifro a inevitabilidade desse reencontro
com um pedaço de mim!

7 comentários:

Sei que existes disse...

Hás-de encontrar esse parte que tanto buscas.
Beijocas grandes

Sol da meia noite disse...

Não tentes perceber...
Procura apenas.
*

Joshua disse...

O Amor é um grande acto de coragem porque por ele se submerge no Outro e se o Outro nos amar, também submergirá em nós.

Quando menos que isto se passa, é porque não era Amor.

O Árabe disse...

Verdade, Carol: é em pequenas partes que percebemos a outra metade... até porque parte dela já existe em nós. :) Belos versos

Daniel J Santos disse...

nem vale a pena entender...

Rui Caetano disse...

POema muito bonito e cheio de sentimento profundo. O reencontro é sempre saboroso.

Fernanda e Poemas disse...

Olá Deixo-te um beijinho com carinho.
Fernandinha