janeiro 10, 2008

Tempestade

Nuvens negras
Adensam-se à minha volta.
O vento sopra
Formando um turbilhão.
A chuva cai.
Gotas de água gelada
Escorrem no meu rosto,
Dançam no meu corpo.
Tu vens e abraças-me.
O gelo derrete,
A solidão acaba...

21 comentários:

Blondewithaphd disse...

Ah, ah, finally!!
I hope those stormy clouds are vanished by benevolent winds.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Carol
Há momentos assim, em que nos sentimos perdidos com o vento a açoitar-nos. São dias de Inverno em que se está sozinho. Porém basta um pouco de calor humano para varrer a tempestade e se esse calor for de alguém que amamos, então o sol brilhará por entre a borrasca.

JOY disse...

Olá carol

Adoro estes poemas curtos mas que dizem tudo de uma forma tão simples,Quem de nós não desejou pelo menos uma vez este abraço ?

JOY

Sol da meia noite disse...

... e a tempestade acalma.

Lindo!

Beijinhos

Tiago R Cardoso disse...

Eu sei o que são nuvens negras, sei o que é uma tempestade, mas como escrevi um dia lá no imagens , depois de chegar a terra firme é que reparei que não passou de um ligeiro vento...

Carol Barcellos disse...

...e o vulcão começa. E me diga, quem não quer um vulcãozinho em forma de abraço?

Beijinhos de cristal!!!

quin[tarantino] disse...

... has the storm already gone?

Carol disse...

Blondie: You brought the winds and I wrote a poem...

Lídia: Acredita, às vezes um gesto de carinho é o suficiente para afastar as nuvens mais negras!

Joy: Sabes, na realidade nunca gostei de poemas muito longos e não consigo escrevê-los. O único que é bem longo e que eu adoro é de Eugénio de Andrade. Um dia, publico aqui.

Sol: Infelizmente há sempre tempestades na nossa vida. Só nos resta tirar o melhor partido delas, aprender com os erros e seguir em frente.

Tiago: E, agora, o sol ilumina a tua vida! Acredito que todas as tempestades trazem coisas boas. A água purifica-nos e deixa-nos alerta para o que realmente interessa.

Carol B.: E um vulcãozinho é sempre agradável!!

Quin: Sim, a tempestade foi embora. Deu lugar a um dia de sol ou uma noite de lua cheia... Who knows?

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Carol

É sempre um alívio sentir uma mão quente envolver nosso corpo gelado!

Seja na tempestade, seja na frieza de nossos lençóis!

Isso me é um passado que não volta, nunca mais volta...pois essa mão que nos envolve e conforta é única!

Beijos pela linda poesia!

Sei que existes disse...

E é optimo ver como a tempestade desaparece e fica um clima maravilhoso...
Beijo grande

Blondewithaphd disse...

Gee, gal, I'm kinda left without words...
(I brought those winds? Man...)

Francisco Castelo Branco disse...

Depois da tempestade, vem a bonança
É isso que se deve pensar....
Sempre nisso

Tó-Zé disse...

poeisa bonita de se ler.
uma melodia bastante intensa.
O amor é mesmo assim, modifica-nos e também modifica o meio ambiente.

Beijinho

Miss Vader disse...

Tempestade? Tudo bem?

sniqper ® disse...

Num enroscar de um abraço, nasce o conforto do amor...

bluegift disse...

E então se for o Brad Pitt a dar o abracinho, ainda melhor ;)
Ânimo, rapariga; Há muitos dias melhores que ainda hão-de vir.

Fa menor disse...

Pois é!
Sozinha não és ninguém...

Bjinhos

Carol disse...

Sei que existes: Acredita!

Blondie: That's right! I was kind of disappointed, nostalgic and your incitement woke me up!

Francisco: Mas as tempestades é que dão o sabor à bonança...

Tó-Zé: Primeira visita ao meu cantinho... Espero que voltes! E sim, o amor é maravilhoso.

Miss Vader: Tempestade? Onde, quando? Está tudo bem, meu amor, principalmente quando me visitas!

sniqper: E que bom queé o nascer de um amor!

Bluegift: O Brad? Porreiro, pá!

Fá: Sozinho, ninguém é alguém...

Whispers in night disse...

Olá Artista!
Não existe nada melhor do que estar nos braços de quem se ama, ver as horas passar e se sentir protegido(a) pela pessoa que nos completa.
Dia de chuva, colo que aninha, calor alma, corpo que aquece, sorriso que nasce, beijo que se sente, tarde de inverno, frio na rua e calor cá dentro...
Que tenhas uma semana super amorosa
mil beijos
Whispers

Sol da meia noite disse...

Venho-te desejar uma boa semana.
Beijinhos amigos

NINHO DE CUCO disse...

Não há solidão que acabe mesmo quando o gelo se derrete. Há uma parte de nós próprios que nunca se entrega e que nunca se rende.
Mas é belo quando temos a ilusão que a solidão termina.
Beijinhos