janeiro 27, 2008

A Ti, Que Neste Poema Te (Re)conheces

Ama-lo, sem que o saiba,
Sem noção ou qualquer tino.
Vives a vida sem razão,
Em absoluto desatino.

Ama-lo, sem que o saiba,
Mas a esse amor renuncias
E culpas o cruel destino.

Ama-lo, em segredo arrependido.
Culpas o Fado e acusas os deuses
Por essa vida sem sentido.

27 comentários:

Sei que existes disse...

Talvez o melhor seja mesmo enfrentar esse amor... Arriscar e viver!
Qualquer que seja a resposta, talvez seja melhor tomar uma parte activa para que depois não fique com aquela sensação amarga do que poderia ter feito ou dito e não fez...
Julgo eu, que nada sei...
Beijo grande

Carol disse...

Olha, já somos duas a pensar o mesmo!
Lol

Beijinhos!

Sol da meia noite disse...

Muito de mim encontro neste poema...
Gostei de ler.

Uma boa semana para ti.
Beijinhos

Carol disse...

Sol, então não deixes que o tempo se esgote... Luta por aquilo que desejas!

YTMO disse...

...mas não é possível amar em segredo. O nosso olhar "grita-o" a cada instante.

Bjs***

FERNANDA & POEMAS disse...

Minha querida Carol, quantas vezes nos culpamos, por sentimentos que nesmo contra a nossa vontade, colocam o nosso coração a bater mais depressa!!!
Minha querida amiga, por mais racionais que sejamos!
À sempre um bocadinho que ficou á mercê da seta do cupido!!!
Beijinhos de amizade e carinho.
Fernandinha

Carol Barcellos disse...

Sou do seu time, Carol!
Por isso que eu sempre deixo conhecer meu amor, e não brinco com o tempo, que nunca volta, e cuido pra que não haja nenhum mal entendido. Posso não tê-lo pra mim, mas saber o que sinto, ah, isso ele já sabe, e vai continuar sabendo. Ele pode recusar, negar, etcs, etcs, mas vai saber que o meu amor EXISTE!
Beijinhos doces cristalizados!!!

Whispers in night disse...

Ola linda Carol!
Quem ja nao amou em segredo, chorou lagrimas de medo, escreveu cartas e nunca mandou?
Se deve correr atras da felicidade, seja ela onde estiver.
Menina parabens, nao me canso de dizer, aqui se encontra beleza
Boa semana e beijos mil
Rachel

Lampejo disse...

Carol,

O amor um sentimento indispensável.
O resto é apoio para se chegar até ele...

E esse,....eu já coloquei no meu porta-jóias “coração”

Amar Carol,é o nosso grande segredo.

(a)braços e flores :)

Carol disse...

Ytmo: Estou a ver que somos semelhantes... O meu olhar também me denuncia, inúmeras vezes!

Fernandinha, pois é, o Cupido adora breincar com o seu arco e flecha e, às vezes, nem percebe em quem acerta e nas consequências disso.

Ah, Carol, eu também penso assim. Temos que ser frontais e não viver nas sombras. O tempo, esse, não perdoa e não dá espaço de manobra.

Whispers, acho que, realmente, todos já tivemos um amor assim...

Sim, Lampejo, amar é o segredo e esse eu também o guardo!

quintarantino disse...

... caramba ... parece o poema de um fado ...

Miss Vader disse...

olá tia.

O Árabe disse...

Acredito que muito se possam reconhecer neste belo poema, Carol. :) E agradeço-te pelo selo, que já está devidamente exposto no oásis.

Blondewithaphd disse...

Yeah, we've all been there before...

(If that's what you want go and fight gal!)

Carol disse...

Quin: Gee... I think that's a compliment...

Miss Vader: Olá, minha sobrinha querida!

Blondie: My dearest, you got it all wrong! This time, it isn't about me.

Carol disse...

Árabe: Quer-me parecer que sim... Não sabem o que estão a perder!

JOY disse...

Olá Carol

Vida sem sentido é nunca ter amado.
Bonito poema

JOY

Carol disse...

Joy, essa é a verdade! Quem nunca amou, quem se recusou a amr ou a deixar-se amar, nunca viveu!

Francisco Castelo Branco disse...

O Fado somos nós que o fazemos...........
Depende de nós......

Carol disse...

Ora nem mais, Francisco!

Tiago R. Cardoso disse...

O que dizer...

Obrigado por mais este momento e por tudo...

poetaeusou . . . disse...

*
o fado,
dos nossos amares,
a ele, a ti a mim,
reconhecido,
,
conchinhas
,
*

Carol Barcellos disse...

Estou passando aqui pra deixar um beijinho de cristal swarosvki, e te desejar um ótima semana, cheia de bons acontecimentos!!! :o*

nuvem disse...

Um poema simples, mas muito bem construído. Gostei :)

Beijos

Blondewithaphd disse...

Dearest Carol, my brackets were exactly the uncertainty of not knowing whether it was, or not, a biographic note. Glad it wasn't:)

O Profeta disse...

Este vento que sopra nos brandais
Leva de arrasto a minha alma
A proa estende-se adiante na vaga
Olhar de garça o meu coração acalma


Boa semana


Mágico beijo

SILÊNCIO CULPADO disse...

Carol
Não há amor sem amor
a representação do amor não é amor
a renúncia do amor não é amor.

E nunca se culpa o destino de se amar
porque se se culpa não é amor.

Um beijinho