setembro 10, 2008

Abstracto

Ouves, amor?

Lá no fundo,
Bem distante...

Ouves, agora?

Ouves,amor?

Não é a chuva que cai la fora!

Ouves, amor, o ruído que a paixão provoca?
Eu sinto-a por dentro...

É um turbilhão de sentimentos que me devora!

29 comentários:

O Árabe disse...

Obrigado, Carol. Pelos lindos versos que nos trazes, pelo belo prêmio e pelo prêmio maior, que é a nossa amizade!

antonio - o implume disse...

O amor é um ruído contaminador.

Joaninha disse...

Está lindissimo Carol, adorei

O Guardião disse...

Pode parecer ruído mas expressa-se com muita melodia.
Cumps

O Profeta disse...

Uma réstia de luz no crepúsculo
Uma súplica presa na brisa
Um caminho sem fim
Pela terra da tua lembrança


Convido-te a ver as cores do diadema da Noiva do Mar


Mágico beijo

Perla disse...

A música do amor/paixão provoca mais do que um ruído... mas é preciso que estejam os dois na mesma sintonia para que as notas componham a melodia. Por isso procura a onda certa!

Beijinhos

George Townboy disse...

Gostei, muito bom!

pedro disse...

o amor
so o amor
tudo o amor...

adorei este poema, a forma como revelas que o amor tem de ser escutado, tem de ser vivido...
porque o sonho, o verdadeiro sonho mora em todo o lado e as vezes até o mais profundo dos silencios tem voz.

deixei um poema no meu blog.


beijo

pedro disse...

o amor
so o amor
tudo o amor...

adorei este poema, a forma como revelas que o amor tem de ser escutado, tem de ser vivido...
porque o sonho, o verdadeiro sonho mora em todo o lado e as vezes até o mais profundo dos silencios tem voz.

deixei um poema no meu blog.


beijo

Carol disse...

ÁRABE, eu é que agradeço a presença assídua, as palavras ´sabias e o apoio dado desde o primeiro dia deste meu cantinho.
Beijinhos.

ANTÓNIO, ainda bem que assim é!

Obrigada, JOANINHA!

GUARDIÃO, ainda bem que assim é senão ainda tinha chatices com a vizinhança!

PROFETA: Assim que puder, passo lá para espreitar!

Carol disse...

Mas sabes, PERLA, eu acho que já a encontrei... Beijinhos.

GEORGE TOWNBOY, espero que gostes sempre!

PEDRO, é exactamente isso! Assim que puder, vou passar no teu blog.
Beijinhos.

adrianeites disse...

ja parecia o bate leve, levemente como quem...

Carol disse...

ADRIANEITES: Não tinha pensado nisso...

Whispers in night disse...

Ola querida!

Quem ama ou quem tem o sentimento do amor no peito eh chama que arde e que chama constantemente

Eh tao bom amar, mas amar por vezes traz sofrimento, magoas e lagrimas
Mas tudo faz parte da vida.....saber viver a vida eh uma arte


Obrigado pelas tuas palavras e carinho deixada em meu blog

Estive ausente nos estados unidos, estou de volta, alguns problemas de saude, nunca se esta bem que nao se deseje melhor e nunca se esta mal que nao venha pior

Obrigado do fundo do meu coracao

Beijo bem grande
Rachel

Sol da meia noite disse...

Assim é a paixão... aproxima-se de mansinho e, num segundo, invade-nos o sentir...
:-)

*

darkest poet disse...

o que seria de nós sem o amor?

fantástica poesia

=)

SILÊNCIO CULPADO disse...

Carol
És uma grande poetisa. As palavras brotam naturalmente e condensam-se em mensagens lindissímas.

Abraço

jo ra tone disse...

Um lindo poema Carol,
Essa paixão faz-me pensar um vulcão do tipo Havaiano.
Por dentro uma grande agitação , mas ao brotar, sai com suavidade.
Bom fim de semana

Cati disse...

Não é abstracto... é bem concreto.
Parabéns Carol, está lindo!

Um beijo*

poetaeusou . . . disse...

*
paixão,
a ressonancia do amor,
,
conchinhas,
,
///

R.G. disse...

turbilhão de sentimentos...
melodia do amor...

Beijo perdido

Carla disse...

belas palavras em forma de turbilhão
boa semana
beijos

Carla disse...

belas palavras em forma de turbilhão
boa semana
beijos

ANNA-LYS disse...

sounds beautiful Carol

Blondewithaphd disse...

Hmm... paixão com soundtrack?! Tenho de me pôr à escuta...

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Carol, texto espectacular...
Beijo

Break Silence disse...

Como sempre surpreendes-me.
Beijos sentidos

Anónimo disse...

Lindo ...

A.B.

nuvem disse...

Quando o amor é forte, é capaz de fazer tempestades, não é? :)

Beijinhos