outubro 27, 2008

Tens nos olhos os raios de sol
Que aquecem o meu corpo,
Nos teus lábios o sal
Que tempera a minha vida.


Quero perder-me para sempre nesse amor
Que me enche a alma de maresia...

41 comentários:

Silvia disse...

De onde vais buscar essa inspiração?! Parabéns pelos poemas!
Beijinhos!

Peter disse...

Bonito poema para começar uma semana que se apresenta, para mim, como prometedora.

Carol disse...

Boa pergunta, amiga! Deve vir do mesmo sítio que inspira as tuas lindas criações, Sílvia!

Peter, muito obrigada pelo elogio. Espero que a semana corresponda às suas expectativas!

Ferreira-Pinto disse...

Está giro, mas não te enganaste?
Olho lá fora e, além de frio, está a chover :)

Pedro Barata disse...

Muito bonito esse texto, Carol. Olha quanto ao desafio, será o meu próximo post! ;)

Beijocas

Carol disse...

Ó maninho, aqui também está frio, por acaso... :(

Acho bem, PEDRO! ;)

Francis disse...

muito amor, portanto...

obrigado pela visita, volta sempre.

antonio - o implume disse...

Por vezes sinto que o sal que tempera a minha vida anda meio ensonso... falta-lhe o sol. Particularmente inspirado este teu poema!

DANTE disse...

Depois de ler só posso dizer:
Curto e grosso!
No sentido em que não são precisas muitas palavras , para realmente dizer muita coisa.

Jokas carol :)

Carol disse...

Pode-se dizer que sim, FRANCIS... E eu também agradeço a visita! Volta sempre que quiseres.

Ó ANTÓNIO, se falta o sal, põe-se pimenta! ;)

Não vale a pena andar com rodeios. Há que ir directa ao assunto! Eu, pelo menos, prefiro assim. Beijinhos, DANTE.

Carol Barcellos disse...

Carolzinha, como é bom estar perdida nesse mar...
Amei a poesia, imaginei estar à beira da praia, à noitinha, com meu muso inspirador...
Beijocas doces cristalizadas!!! ;o)

Perla disse...

E que outro sol importa senão aquele que se vê nos olhos de quem se ama?!

Beijinho

Carol disse...

É, não é, Carol? Ainda bem que os meus escritos permitem sonhar... Fico feliz por isso! Beijinhos de amizade.

PERLA, tens toda a razão!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Carol, belo poema...Espctacular...
Beijos

Carol disse...

Obrigada, FERNANDO!

Alcides disse...

Belo poema Carol, Parabéns!
Inspirado nos lábios de alguém especial tenho um poema chamado Retrato Falado, que diz:

Não vou expor tudo o que sei,
Mesmo porque sei quase nada.

Eu que escrevo em verso e prosa
Não encontro a palavra certa
Pra descrever o teu sorriso:
Arco-íris cor-de rosa.

Beijos!
Alcides

Pedro Barata disse...

Ja cumpri o desafio!!!

Beijinhos

Adoa disse...

Há olhos que sao tao quentinhos e nos fazem sentir tao, tao bem!

Passas pelo cancoes?

:)

Francis disse...

"Que me enche a alma de maresia..."

frente fria ? islandesa ?

Pedro Barata disse...

Allez Leixões Allez, Allez Leixões Allez Leixões Allez!!! ;)

Beijokitas amiga

JOY disse...

Olá Carol,


Passei para lêr um dos teus lindos poemas.

Fica bem
Joy

Carol disse...

Muito bonito, ALCIDES!

Lindo menino, PEDRO!

É para já, ADOA!

Ó FRANCIS, tu não vês o serviço de mentereologia...

Ai, ai, ai, ai, ai, senhor PEDRO!

E fizeste tu muito bem! Logo que possa, passo a fazer-te uma visita, JOY!

Joaninha disse...

que quentinho este teu poema :)

beijos

Carol disse...

Ainda bem,JOANINHA porque está um frio do c... araças, pá!

Nilson Barcelli disse...

Tu queres perder-te, mas eu é que andei perdido para chegar até aqui...
Mas já me ri...
Imagina que, no teu perfil, clicava nos teus blogues e ia parar a outros, onde via o teu comentário...
Andei assim uns 15 minutos, de blogue em blogue à tua procura.
Mas agora é que descobri... estava a clicar nos blogues que andas a seguir e não no teu... que distraído... acho que vou para trás apagar os comentários que deixei por aí...
Ah... gostei do teu poema pequenino, mas cheio de sol, sal e perdição...
Beijinhos.

Carol disse...

Ó NILSON, já mandei uma gargalhada com esta tua história! ;)
Os meus poemas são, normalmente, pequenos, masespero que isso não te impeça de gostar deles.
Beijinhos e não te percas por aí!

Maresia disse...

Gosto dessa Maresia...

jo ra tone disse...

Qual frio! qual insipidez!Qual carapuça!
Só o insipiente, aquele que não ama é que não sabe .
Pequeno, mas com muito conteúdo.
Beijo

R.G. disse...

Será que estás perdida ou será que te encontraste???

Beijo perdido

Sol da meia noite disse...

Em poucas palavras tanto dizes...
É o teu sentir que fala.

Deixo um beijinho *

Vieira Calado disse...

Olá!
Parece que há muito tempo que não nos víamos!
Ou estarei em confusão com outra Carol?

Bjs

Sei que existes disse...

Lindo!
Beijo grande

pedro disse...

então perde-te....
não sein porque mas tenho a sensação que é perdendos-te assim que te encontras...
viva a vida pela vida. o sonho pelo sonho.

beijo

Dalaila disse...

perder no calor do frio dfe lá de fora é aquecermo-nos por dentro

O Árabe disse...

Amor, sim... o mais doce dos sais! :) Boa semana.

poetaeusou . . . disse...

*
fiqueicom os
olhos rasos de sol
ao lêr-te
,
conchinhas, envio-te,
,
*

Carla disse...

um aroma a maresia que se solta das tuas palavras
beijos

Nilson Barcelli disse...

A qualidade nada tem a ver com o tamanho...
Beijinhos.

Francis disse...

hello ?

***Fotografia e Luz*** disse...

Ola Carol é fantástico o teu blog e tua poesia parabens e obrigado por teres passado

Blondewithaphd disse...

Perder-me no amor... que bom... que romântico... E afinal, não é mesmo assim?