dezembro 08, 2008

Solidão

Começámos a caminhada juntos
Mas, a dado momento, dei por mim só
Na imensidão do deserto.

As areias revoltosas do tempo
Arrancaram-te do alcance dos meus olhos...
As minhas mãos procuraram-te
E apenas encontraram o sopro quente do vento...


Fiquei só...



Estou só...



Deixo-me engolir pelo deserto da vida.
Deixo que o sol abrasador
Queime a vontade de continuar!

17 comentários:

antonio - o implume disse...

Por vezes nem bússola, nem inimigos (reais ou inventados) nos oferecem uma direcção... o deserto da nossa vida.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Carol...

Magnífico poema... As tristezas não pagam dívidas, como diz o Povo e tem razão... Não queimes a vontade de continuar... Vai! Amiga!...

Estou a participar na blogagem colectiva a Florbela Espanca... Se poderes espero a tua visita, minha querida Menina...

Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

DANTE disse...

Seja como for , desistir nunca é uma opçao! ;)

Jokas :)

Adoa disse...

Quando nos aperta a Alma e o Coracao, por vezes as palavras ajudam-nos a continuar.

Tens um docinho para ti...

Beijos

O Guardião disse...

Não adianta chorar sobre leite derramado, pois o mais importante é mesmo continuar em frente não desperdiçando a vida.
Cumps

Abobrinha disse...

Carol

O deserto não é lugar para uma mulher frágil. Salta fora, não te deixes engolir nem queimar! Há muito oásis por aí (nem que seja preciso pedir boleia a um camelo).

Sai, não percas tempo demais a chorar.

R.G. disse...

Boa Semana...
Beijo Perdido

A Palavra Mágica disse...

Carol,

O sol, o vento, o deserto, a areia...
E os pés a caminhar.
Quem chegou até aqui pode ir mais longe.

Beijos!

Alcides

Joaninha disse...

Beijos Linda

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não se deixe engolir pelo deserto, nem queimar pelo calor do Sol. Em frente é o caminho!

Ferreira-Pinto disse...

Ali à frente há um oásis!

Pedro Barata disse...

Sempre em frente, vá! Vamos embora...

Beijinhos

André Couto disse...

Antes só que mal acompanhada...

Um revés é sempre um ponto de partida...

O caminho faz-se caminhando. Não deixes de caminhar.

Saudações.

Abobrinha disse...

Hey, moça!

Cheer up!!!

Carla disse...

às vezes procuramos essa solidão, outras vezes pesa-nos tanto!
beijos

jo ra tone disse...

É sempre para a frente.
O que fica para trás pertence ao passado
Bjo

" A Bela e a Poeta " disse...

Olá "Poetiz@r"... achei lindo seu poema! Acabei de criar meu blog "A Bela e a Poeta" e percebi a coenscidência de que, tbm escrevi um poema com analogia de Deserto e gostaria muito de sua opinião. Então fica aqui o convite. Quando puder, as portas de meu recente Blog estarão abertas para corações poetas como o seu. Abraço..Bela.